Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Póvoa de Lanhoso :: PS

análise de Carlos Furtado, em 26.08.13

Como em muito locais, também aqui na Póvoa de Lanhoso decorreram umas eleições primárias para os socialistas escolherem o seu candidato. Em cima da mesa, ou melhor no boletim de voto, estavam Frederico Castro ex-deputado socialista, e que veio a ganhar, e António Lourenço que era e é vereador eleito em 2009. Não tenho muitos ecos mas está bom de ver que deve ter criado algumas divisões no PS mas que certamente agora estão ultrapassadas.

 

Como já aqui analisei, a disputa faz-se entre o PSD que governa e o PS que quer governar. O cartaz que aqui trazemos é logo dos inícios da campanha e como tal não sei se já entrou em nova leva.

 

 Analisemos então o dito cujo, começando pelo que não tem.

É estranho mas não tem qualquer referência a facebook, nem página web. Poderíamos aceitar que a candidatura socialista apenas ia apostar no contacto mais intimista, deixando de lado a questão das novas tecnologias. Mas assim não aconteceu pois encontramos página de facebook, conta de youtube e de flirck. Assim ter apostado em lançar os cartazes sem os aproveitar para promover o facebook é quanto a mim uma estratégia errada.

 

E vamos então ao que tem.

 

Desde logo tem uma fotografia que quanto a mim prejudica o candidato. Embora esteja a olhar de frente os seus eleitores, Frederico Castro apresenta-se com um sorriso forçado, pouco natural. Tive oportunidade de pesquisar outras fotos e deparei-me com várias em que está claramente mais favorecido, embora não esteja a sorrir. E claramente a ideia foi colocar o candidato com um ar mais simpático e próximo dos seus eleitores, mas parece-me que não foi muito feliz a forma encontrada.

Depois tem também o slogan. “Dedicação.Dinamismo.Solidariedade”. E aqui uma vez mais temos uma aposta errada. Estas palavras são de caracterização do candidato? Se o são deveriam então estar escritas: “Dedicado. Dinâmico. Solidário”. Mas não o sendo e pretendendo então identificar as linhas gerais das suas políticas, ficamos com a sensação de que existe alguma confusão com a mensagem a passar. Isso tem ocorrido com a maior parte das campanhas que  ao apostarem na utilização de palavras soltas têm misturado as características dos candidatos com as linhas de actuação.

 

O cartaz é simples, sem grandes “ruídos” ganhando desde logo especial destaque o logo criado para a campanha que sendo importante não deveria ser o mais importante no cartaz. Desde logo porque o que estará no boletim de voto é o símbolo do PS.

 

Assim diria que este cartaz cumpre os mínimos, o que para quem deseja ganhar a câmara é curto. Mas aguardemos pela possível segunda vaga.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:21


sons de campanha :: Póvoa de Lanhoso :: PSD

análise de Rodrigo Saraiva, em 13.08.13

Hoje reabrimos uma secção especial no Imagens de Campanha, os Sons de Campanha. Os hinos de campanha não são coisa rara e também merecem destaque. Esta inauguração em 2013 fica registada com o hino de Manuel Baptista, actual presidente da Câmara Municipal de Póvoa de Lanhoso e recandidato pelo PSD, uma campanha já aqui analisada pelo Carlos.

Um hino muito de verão, dancemos.

quem quiser recordar sons de 2009 é ir aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:18


Póvoa de Lanhoso :: CDS e PSD

análise de Carlos Furtado, em 23.07.13

Póvoa de Lanhoso decididamente não é terreno para o CDS. 1,16% é o score em 2009 e 1,24 em 2005. E nas duas eleições o PSD manteve a liderança da câmara, sendo o seu actual presidente, Manuel José Baptista, recandidato a mais um mandato.

Situado bem no centro da região minhota, Póvoa de Lanhoso é pois mais um local em que o CDS tem que apresentar uma candidatura para cumprir calendário, pois é mesmo difícil que o facto de ser terceiro partido lhe permita ser fundamental na constituição da maioria.

A candidata, Deolinda Queirós, é assim uma “mulher de armas”, como referiu Altino Bessa quando da sua apresentação. O problema é que as armas de que dispõe são fracas perante a artilharia pesada que enfrenta. Mas só ao nível de captação de votos.

 

Indo ao que interessa, o cartaz, a análise não é muito favorável.

 

  

 

A foto da candidata, apresenta-nos uma mulher livre, solta, sorridente, confiante com a vida. Mas não a futura presidente da câmara.

 

Mais a mais que o efeito de sombra em seu redor ainda lhe dá um ar mais estranho, como que uma ninfa que desceu à terra. Imagino o desespero do gráfico quando lhe colocaram como hipótese fazer um recorte da foto da Deolinda Queiros. A solução estava na nuvem terá pensado aliviado.

 

Mas pior de tudo é a foto da paisagem. Póvoa de Lanhoso ser identificada por uns “obeliscos”, esbatidos numa foto a preto e branco para onde atiraram um azul manhoso, não ajuda em nada em dar projecção à candidata. Parece saído da revolução industrial.

 

E o slogan não traz nada de novo. Admitimos que todos tenham o seu concelho no coração. E? que traz de novo?

 

O resultado final é claramente pouco favorável. Nota 8. Com pena, pois está bom de ver que a candidata deve ser boa “onda”.

 

 PSD

 

Por falar em ondas, temos também o cartaz do PSD para analisar. Esta necessidade de mostrar que se domina as curvas no computador põe-me doido.

 

 

 

 

 

 

A foto do presidente/candidato é quase boa. Olha de frente, com um sorriso a “25%”, mas parece-me que a foto poderia ser bem menos agressiva e não aproveitar a altura total do cartaz. O candidato não tem necessariamente um ar muito “empático” e por isso não havia necessidade em abusar dele.

 

O fundo com uma silhueta citadina, é feito também aqui em cores esbatidas. E talvez por isso toca a por umas ondas coloridas. Que são completamente desnecessárias, criando “ruído” desnecessário. Uma vez mais confirma-se que o “barulho das luzes” é perigoso.

 

Interessante o facto de não haver qualquer referência ao acto eleitoral, nem facebook, o que demonstra uma enorme segurança na sua notoriedade.

 

Quanto a slogans estamos falados.O "Presidente dos povoenses" é claramente um recordar do seu actual papel, um reforçar da sua posição de líder e do papel que pretende ter no futuro. 

 

Também aqui o resultado final não é positivo.

 

Em resumo, fraca utilização cromática, fotografias desajustadas e pouco cuidado gráfico. Mas pelo menos um e outro serviram para ajudar a promover negócios locais :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:23


Imagens de campanha

Compilação e análise de imagens das Campanhas Portuguesas (e não só). Cartazes, folhetos e materiais digitais (e outros). O melhor e o pior. Os verdadeiros e não só.

e em 2009 foi assim


Envio de contributos

imagensdecampanha@sapo.pt






Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Visitas