Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



ter ou não ter eis a questão II

análise de Rodrigo Saraiva, em 09.06.13

E Carlos,

 

depois das declarações ao Dinheiro Vivo, escrevi no facebook:

 

De repente instalou-se a narrativa (tinha de escolher esta palavra tão em voga no léxico político nacional) que os candidatos autárquicos do PSD andam a esconder o símbolo e referências ao partido nos seus cartazes e materia...is de comunicação. Vamos lá a ser objectivos nisto. Em primeiro, a opção de no inicio não apresentar referências a partidos não é uma novidade, façam uma pesquisa a campanhas anteriores e facilmente o comprovarão. Depois isto não é um exclusivo de qualquer partido. E facto ainda mais relevante é a escolha de cores. Candidatos do PSD que não optam pelo laranja, candidatos do PS que fogem do vermelho e rosa, candidatos do PCP com outras cores que não o vermelho, etc., é algo que existe hoje como sempre. Em segundo, no fim da linha, os candidatos não podem fugir a que no boletim de voto lá esteja o símbolo do partido. Mesmo que façam uma coligação e até consigam lá ter o seu nome, os símbolos dos partidos que compõem a coligação têm que estar presentes. Agora focando já nestas eleições, é natural, tendo em conta o cenário político e social, que vários candidatos tenham esta tendência. Mas é algo em que o dedo não pode ser apontado a qualquer candidato. Já ouvi, por exemplo, esta narrativa sobre Menezes e Moita Flores, dois políticos que se podem dar “ao luxo” de não destacar o partido pelo qual são candidatos nas primeiras fases da sua campanha, pois têm índices de notoriedade que o permitem fazer. E No caso de Menezes todas as pessoas sabem qual o seu partido, pelo que não precisa de o afirmar. Esta vontade de apontar o dedinho, para minimizar alguns candidatos é tal que até já vi criticarem candidatos por terem o símbolo em pequeno num canto do cartaz. Isto é assim hoje e já o era anteriormente e é transversal a todos os partidos. Sim, é uma realidade, mas entrar em generalizações é um erro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:39


Porque nem todos os posts podem ter imagens

análise de Rodrigo Saraiva, em 28.05.13

Embora o blog tenha baptizado como Imagens de Campanha e o foco esteja exactamente na análise de imagens e seus conteúdos, sempre foi assumido o objectivo de aqui partilhar conteúdos que permitissem a criação de uma blogoteca. Por isso alguns dos links ali na barra da direita, mas também a partilha em posts para outros links que tenham pertinência para a análise de campanhas eleitorais.

 

E é isso que fazemos neste post, a partilha para este pertinente post do Fernando Moreira de Sá que parte (e linka) um interessante artigo do Hugo de Melo e Gomes no Jornal de Negócios.

 

Boas leituras, análises e conclusões.

 

A próxima análise segue dentro de momentos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:59


Imagens de campanha

Compilação e análise de imagens das Campanhas Portuguesas (e não só). Cartazes, folhetos e materiais digitais (e outros). O melhor e o pior. Os verdadeiros e não só.

Envio de contributos

imagensdecampanha@sapo.pt






Pesquisar

Pesquisar no Blog