Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Não googlarás as imagens de campanha...

análise de Virginia Coutinho, em 05.08.13

De Almada ao Rio de Janeiro são quase 8000km de distância... mas esta foi encurtada na imagem que vêem abaixo, onde o Cristo Redentor, Rio de Janeiro, substitui o Cristo-Reide Almada. (Para quem não sabe a diferença, facilmente se aperceberão qual é qual pela vestimenta).

Embora esta imagem tenha sido apontada como sendo oficial da campanha pelos meios de comunicação, e se tenha viralizado nas redes sociais como tal, na verdade a mesma nunca saiu à rua.

Segundo se apurou, a imagem foi criada por uma candidata a uma junta de freguesia e nunca foi intenção ser imagem de campanha de António Neves.

 

 

Por outro lado, o Bloco de Esquerda de Penafiel também se enganou nas imagens da sua terra, mas desta vez os materiais faziam parte da campanha...

Penafiel, cidade do distrito do Porto, parece ter sido subitamente conquistada por Espanha tornando-se, Peñafiel... Neste comunicado do Bloco de Esquerda, a imagem que usaram não correspondia a Penafiel, Porto, mas a Peñafiel, Valladolid, Espanha.

Um erro crasso que não deve ter ajudado a conquistar muitos simpatizantes!


Aqui aplica-se o sábio mandamento do Rodrigo Saraiva "Não googlarás imagens para fazer imagens de campanha".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:42


Almada :: PS

análise de Rodrigo Saraiva, em 04.06.13
Já em 2009 assistiu-se a uma aposta arrojada de uma candidatura em ter um cartaz com fundo preto e nós aqui aplaudimos. Esta é sempre uma opção com riscos, pelo que não é comum.

 

Chegados a 2013 e eis que se encontra uma aposta no fundo preto. Outra vez no PS, mas em outro concelho. Desta feita é em Almada, um bastião do PCP mas onde a lei de limitação de mandatos fará com que se veja a substituição de uma dinossaura autárquica. Não conheço em profundo a realidade autárquica de Almada, mas considerando esta saída de cena de uma carismática presidente, que já nas últimas eleições perdeu a maioria, talvez haja esperanças nas outras forças políticas, em especial no PS que lança na corrida um homem seu militante, mas também conhecido enquanto Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Almada.

 

Joaquim Barbosa apresenta-se com o claim “Almada tem força”, um slogan interessante que demonstra o acreditar na terra e nas pessoas do concelho, e neste cartaz, embora não esteja em destaque pelo tamanho, com o jogo de cores, é uma mensagem que fica eminente. O cartaz serve claramente dizer “presente” e nesta fase fica clara uma estratégia de aposta forte na pessoa. É um cartaz que resulta muito bem na rua, através da conjugação de todos os elementos, nomeadamente o desenho do lado direito, sóbrio mas que dá um toque de tradição num cartaz arrojado. A opção do lettering é boa, dando força ao nome, que é o objectivo deste cartaz.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:41


Almada

análise de Nuno Gouveia, em 08.10.09

Paulo Pedroso é um dos candidatos mais mediáticos destas autárquicas, pretendendo vencer no tradicional bastião comunista de Almada.

 

Para explicar a campanha, acompanhada de imagens, fica a exposição de Vasco Mendonça, responsável pela direcção criativa da campanha, a quem agradecemos as explicações pormenorizadas que nos enviou. 

 



A assinatura e conceito "O Futuro 35 Anos Depois" procurou ser, desde o início da pré-campanha, em Abril de 2009, um apelo à devida reflexão em torno dos mandatos sucessivos CDU num concelho que é hoje um dos maiores do país. 

 

 


O último outdoor, é um apelo emocional ao voto que regressa ao outdoor inicial para, com base na assinatura da campanha, materializar um último apelo ao voto.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:02


Almada

análise de João Gomes de Almeida, em 28.08.09

Eles dão a cara por Almada, ao que nos explica um amigo leitor, pelo facto dos candidatos da CDU e do PS não colocarem a "fronha" num único outdoor. Está certo, até podem querer dar a cara, mas nesta coisa do marketing político há formas e formas de dar a cara - em alguns casos mais vale não dar.

Temos onze pessoas no cartaz. Dos oito homens que aqui vemos cinco estão de gravata, um está de casaco e os outros dois de camisa. Todos estão de braços cruzados - a tal moda que aqui já foi muitas vezes falada. As três senhoras estão visualmente mais coerentes, todas de preto - estão de luto?

Já agora mais uns pequenos pormenores, o slogan nessa posição não funciona e convém que se coloque no outdoor o nome do candidato. Tentem lá outra coisa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:38


Imagens de campanha

Compilação e análise de imagens das Campanhas Portuguesas (e não só). Cartazes, folhetos e materiais digitais (e outros). O melhor e o pior. Os verdadeiros e não só.

Envio de contributos

imagensdecampanha@sapo.pt






Pesquisar

Pesquisar no Blog  


subscrever feeds