Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Vila Real :: PS :: de pernas para o ar

análise de Rodrigo Saraiva, em 27.09.13

Nestas autárquicas já fizemos 4 paragens em Vila Real. Hoje, antes que a CNE nos multe, voltamos a esta capital de distrito onde, dizem as sondagens, o resultado será disputado mesmo em cima da linha da meta. E deve ser esta a razão para que uma das candidaturas tenha decidido arriscar. E neste caso o risco e arrojo vem de quem tenta conquistar em oposição.

O PS, cujo primeiro cartaz aqui analisámos, decidiu implementar na prática o conceito “dar a volta”.

 

Se por um lado aplaudimos o arrojo de ser apresentado algo que foge às conveniências e manuais de campanhas políticas, numa solução gráfica e cromática que chama a atenção, ficamos em mixed feelings com o risco de se “jogar” com o próprio material, com a própria imagem. Ninguém gosta de se ver pendurado de pernas para o ar.

Veremos o que dizem este domingo os eleitores.

 

Post scriptum: já que estou a falar de Vila Real aconselho a visita ao post anterior, sobre o cartaz do Bloco nesta cidade, e a verem os comentários. Gostamos de saber que somos lidos nas várias geografias deste país que amamos e gostamos ainda mais quando as partes directamente interessadas nos visitam e comentam com humor e capacidade de encaixe.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:47


Vila Real :: Bloco

análise de Rodrigo Saraiva, em 26.09.13

E pela quarta vez nestas autárquicas voltamos a Vila Real. Para recordar as outras visitas podem visitar o link da tag no final do post. Desta feita para analisar um cartaz do Bloco de Esquerda.

Pela opção de design e de lettering o cartaz ou foi feito pelo design da sede nacional do Bloco ou seguem as bi-diretrizes da bi-liderança. Mas este cartaz leva-me a imaginar uma conversa entre os candidatos e o designer.

Candidato: no cartaz quero que fale das nossas propostas e objectivos.

Designer: no cartaz ou no folheto?

Candidato: no cartaz, claro. É disso que estamos a tratar.

Designer: ok. Num cartaz queres que fale de ambiente, em outro de requalificação urbana e por aí a fora, certo?

Candidato: mas eu falo albanês? E mesmo que falasse devias entender.

Designer: tudo no mesmo cartaz? Ok que é um 8x3, mas é um cartaz e que impacta maioritariamente quem passa de carro.

Candidato: deixa-te de esquisitices. Mete lá tudo. E aquela dos mamarrachos também. Não te esqueças.

Em resumo: considerando isto, o designer até fez um bom trabalho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:52


Vila Real :: CDS

análise de Rodrigo Saraiva, em 30.08.13

Depois de uma primeira visita para análise a PS e PSD e uma segunda para novos cartazes do PSD eis um regresso a Vila Real. A disputa pode ser entre PSD e PS, mas o CDS vai a jogo.

Jorge Pinho é o candidato e não quer comprometer, por isso surge com um cartaz muito simples, clean. O candidato é fotogénico e a foto está bem tirada. Nome do candidato, nome da terra, símbolo do partido e endereço do site. Os elementos essenciais. O slogan é apenas a palavra “Confiança”. Vá, aqui podia ter ido mais longe, não havia necessidade de tanta simplicidade. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:40


Vila Real :: PSD :: segunda fase

análise de Rodrigo Saraiva, em 13.08.13

Depois de uma primeira paragem em Vila Real, com devido enquadramento, para análise dos primeiros cartazes do PSD e PS, voltamos agora para análise da segunda fase da campanha de António Carvalho, candidato do PSD.

 

Embora considere que o trabalho gráfico está melhor conseguido no primeiro cartaz, o que agora se vê nas ruas de Vila Real resulta muito bem. Já aqui falámos da aposta e utilização de fotografias como peça central e eis que assisto a mais uma campanha a arriscar nesta opção da espontaneidade que transmite um candidato natural, transparente e próximo. E lá está, “Próximo de Todos” é o slogan escolhido e resulta muito bem com as fotografias.

Acho que poderiam ter seguido outra opção no lettering do slogan, umas letras mais gordas/fortes evitando a utilização da sombra, o que daria ainda mais energia ao cartaz. Gostava também de ver uma versão sem a barra azul em baixo, mas esta acaba por destacar o nome do candidato, o que é importante. Já no logótipo da candidatura não tem o mesmo efeito.

Estes cartazes entram já nos meus favoritos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:13


Vila Real :: PSD e PS

análise de Rodrigo Saraiva, em 20.06.13
Pelo que tenho lido as eleições em Vila Real estarão renhidas.

Sendo uma capital de distrito, é um palco a acompanhar com atenção, pois “capitais de distrito” costumam ser um dos argumentos para quem quer cantar vitória em termos globais.

Vila Real, com excepção de 82 em que a “marca” foi a da AD, sempre foi uma autarquia PSD, pelo que a expressão bastião encaixa muito bem. Olhando ao histórico dos resultados o PS foi, genericamente, sempre crescendo, pelo que é com naturalidade que, adicionalmente aproveitando o facto do actual presidente de Câmara não se recandidatar, tenha esperanças nestas eleições. Para tal o PS apostou na continuidade e apresenta Rui Santos, o mesmo candidato de 2009. Já o PSD, opta por apresentar António Carvalho, actual Presidente de uma Junta de Freguesia (opção que não é caso único).

 

O candidato do PSD apresenta um bom cartaz. Embora não seja grande fã das fotografias “cortadas”, parece-me uma foto com qualidade e bem enquadrada no cartaz. A opção cromática é simples e o azul escolhido encaixa bem com o slogan. “Novo Ciclo. Nova Energia” é uma mensagem positiva e que faz sentido com o cenário referido de um novo candidato da força política que sempre geriu os destinos do concelho. O apontamento no canto superior direito “VilaRealMais”, com um logótipo, embora dê um reforço de cor ao cartaz parece-me desnecessário, visto não ser uma coligação e o símbolo do PSD estar presente no cartaz.

 

Do lado do PS, posso estar a ser iludido pela qualidade da fotografia, mas parece existir alguma falta de qualidade no tratamento gráfico do cartaz, o que se nota especialmente na foto do candidato. Este cartaz não merece nota negativa, mas eis um exemplo de como é arriscado optar pelo preto como fundo de um cartaz. Precisava de mais um apontamento que incutisse alguma, mesmo que ligeira, cor no cartaz. Talvez bastasse que na fotografia o candidato tivesse outra gravata. O símbolo do PS não é suficiente para dar força cromática. Já a opção de colocar a imagem (calculo que) dos Paços do Concelho em silhueta está bem conseguida, pois é algo que funciona muito bem num fundo negro. Mas o ponto mais fraco é o “slogan”, embora com bom lettering. A utilização de apenas a palavra “avançar” soa a pouco. Avançar para? Como? Em resumo, fica a sensação de oportunidade perdida. Talvez um contacto com os camaradas do PS de Almada e o próximo cartaz possa estar melhor.

 

 

Adenda:

Através do facebook chegou a dica que o cartaz do PS tem um fundo verde “garrafa”. Eis uma imagem que nos enviaram entretanto. Aguardamos por uma foto de melhor qualidade do outdoor na rua para aqui colocar. Mas imaginando o cartaz nessa cor, na análise feita apenas retiro aquela parte em que refiro a necessidade de mais um apontamento que incutisse alguma cor.

A silhueta funciona muito bem. Mesmo com este fundo verde a gravata deveria ser de outra cor. O slogan ficará melhor se numa segunda fase, ou em cartazes mupi, for complementado, como parece ser o objectivo pelo que se vê na página de facebook da candidatura.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:53


Imagens de campanha

Compilação e análise de imagens das Campanhas Portuguesas (e não só). Cartazes, folhetos e materiais digitais (e outros). O melhor e o pior. Os verdadeiros e não só.

e em 2009 foi assim


Envio de contributos

imagensdecampanha@sapo.pt






Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Visitas