Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Europeias 2014 :: PCTP-MRPP

análise de Telmo Carrapa, em 13.05.14

Coube-me sintetizar as opiniões sobre a campanha (cartaz) do PCTP-MRPP! E parece que em relação a este houve algum consenso!

Há quem ache que tecnicamente houve excesso de mensagens! Com imenso ruído e informação desnecessária (data das eleições)! Que este cartaz tem um layout horrível e uma foto amadora, sem maquilhagem e sem escolha de guarda-roupa! A única coisa positiva é darem a conhecer o nome do candidato sem pruridos, ou seja, consegue-se ler!

Outras opiniões consideram que este é um cartaz que qualquer um faria! Longe vão os tempos dos "Meninos Rabinos que Pintam Paredes"! O PCTP não precisa de tentar acompanhar os tempos em termos gráficos! Manter-se na linha dos murais devia ser estratégia! Não decidiram ir por aí mas também não inovaram! E deu nisto! O degrade na barra inferior resulta mal! E aqueles três links são completamente ilegíveis!

Por outro lado, numa nota divergente, muito do agrado do partido em causa, há quem considere que o MRPP - "Meninos Rabinos Pintores de Paredes" actualizou-se e em vez de se manter numa perspectiva gráfica, passou para os conteúdos (muito 2.0) e concentra-se na mensagem! E é preciso muito conhecimento estratégico para saber que o revivalismo está na moda para rebuscar o grito de guerra do "Não pagamos" contra as propinas! E a utilização da cor predominante das ambulâncias do INEM dá ao conjunto toda uma noção de emergência! E nada melhor que criar uma série de sites para passar muito bem a mensagem!

E depois há quem ache que o PCTP-MRPP exagerou nos pontos de exclamação! Eu não percebo esta observação!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:25


Almada :: PCTP/MRPP

análise de Rodrigo Saraiva, em 25.09.13

Ontem voltámos a Almada e falámos do cartaz do PCTP/MRPP com referência a um primeiro com uma moldura. Para que não existam dúvidas, cá está ele. Não há cartaz mais doutrinário do que este. Tenho dito.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:07


Almada :: CDU, PS, PSD, PCTP/MRPP e Nem Tudo Freud Explica

análise de Rodrigo Saraiva, em 24.09.13

Hoje voltamos a Almada e vamos disparar em várias frentes.

A CDU surge com um cartaz de apelo ao voto, mas segue uma linha similar ao seu primeiro cartaz, mantendo um “montinho” e as cores, mas alternando-as de posição. O slogan difere, mas insiste na continuação. O candidato surge com um casaco diferente, mas a gravata é a mesma (as coisas em que reparamos). E aqui o destaque vai para quem o acompanha. Não apenas o candidato à Assembleia Municipal, mas também a mandatária, não menos do que a histórica presidente, Maria Emília de Sousa. Coerente. Eles assumem que é continuação. E os almadenses têm confiado.

Sei que entre o primeiro cartaz e este o PS teve outros. Não nos fizeram chegar nem conseguimos tirar fotos, mas deixo aqui, mas uma vez, link para o blog nem Tudo Freud Explica. (e fica aqui outro link do mesmo blog que analisa este cartaz e o de cima da CDU). Chegou-nos agora este. E embora numa opção bem diferente do primeiro cartaz mais uma vez  um bom cartaz, diria que “limpinho, limpinho” e em linha com os anteriores. Claro que fica a questão do porquê de uma mudança tão radical (?). Neste cartaz a leitura de todos os elementos está impecável e o candidato, que o cartaz já assume como “O Novo Presidente!”, surge mais uma vez bem sorridente. O slogan não é original, mas é e está impactante. O ponto fraco do cartaz está na não identificação de Ana Catarina Mendes (é ela, certo?) que aqui aparece por ser a cabeça de lista à Assembleia Municipal. Não sei se os índices de notoriedade são tão elevados que permitam está ausência de referência, mas posso estar enganado.

O PSD surge com novos cartazes onde apostam num novo arranjo visual. Os primeiros eram mais impactantes, pela opção gráfica, e marcavam com força a presença, agora a aposta é mais sóbria e o candidato, mantendo um sorriso surge mais descontraído. A opção da fotografia desfocada (talvez um pouco menos desfocada teria ficado melhor) em fundo ajuda a este efeito de simpatia e proximidade. Ao nível das mensagens a opção foi de insistir, mantendo aquelas que têm sido as bandeiras programáticas da candidatura. (mais fotos no final do post)

E para terminar uma novidade. Eis o cartaz de Domingos Bulhão, candidato do PCTP/MRPP. Andava eu a dizer em outros posts que a opção de um cartaz nascer e viver da fotografia era boa, não era? E mantenho. Mas aqui temos a prova de que até nisto dos cartazes é preciso ter alguma arte e engenho. Mas acho que podemos dizer que de todos os cartazes analisados este é aquele que é mais doutrinário. Quer pela opção da fotografia, destacando a histórica Lisnave, como por outros pormenores de forte pendor dogmático. E foi suavizado, pois o primeiro foi mesmo para o top deste tipo de cartazes. Curioso que em Lisboa aconteceu o mesmo nos cartazes da candidata do PCTP, lá fizeram desaparecer a "moldura".

 

Como já perceberam, quer por este post como por este onde assumidamente copiámos um post, recomendo fortemente a visita ao blog Nem Tudo Freud Explica. Posso não concordar com todas as opiniões lá expressas, mas são em larga maioria bastante válidas. É de leituta obrigatória para quem é de Almada, mas também vai falando de outros concelhos. Simplificando, deixo o link para a tag “autárquicas 2013”.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:48


“Meninos Rabinos que Pintam Paredes”

análise de Rodrigo Saraiva, em 20.10.09

Para quem gosta de acompanhar e analisar as campanhas políticas em Portugal não pode deixar de ter interesse nos famosos murais que eram imagem de marca do PCTP – MRPP. Posso estar a errar a designação, mas penso que até havia uma espécie de alcunha para a sigla MRPP que era “Meninos Rabinos que Pintam Paredes”.

 

No site do PCTP – MRPP podem ser vistas diversas imagens destes murais.
 

 

 

imagem retirada do site do PCTP.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:19


Imagens de campanha

Compilação e análise de imagens das Campanhas Portuguesas (e não só). Cartazes, folhetos e materiais digitais (e outros). O melhor e o pior. Os verdadeiros e não só.

e em 2009 foi assim


Envio de contributos

imagensdecampanha@sapo.pt






Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Visitas