Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Loures :: CDU

análise de Rodrigo Saraiva, em 21.08.13

E hoje volto a Loures, mas para analisar o cartaz de Bernardino Soares, o líder parlamentar do PCP, que depois de em 2009 ter sido o cabeça de lista da CDU à Assembleia Municipal apresenta-se agora como a aposta comunista para tentar reconquistar o concelho que lideraram de 1979 a 2001. E confesso que quando soube desta decisão que fiquei com elevadas expectativas para esta campanha, devido aos ingredientes que aqui explanei. Estou certo que Bernardino, tal como os outros candidatos, já andará há meses na rua e em contacto com eleitores, mas como bem sabemos, em concelhos de grande dimensão e onde muitos dos eleitores não trabalham no concelho é difícil chegar a todos pessoalmente. E por isso todos os canais e formatos devem ser bem trabalhados. Se na actualidade as redes sociais são incontornáveis, os outdoors cumprem a função de criação de dinâmica de campanha, de marcação de presença e território, desde há muito tempo. E neste aspecto, que é aquele em que aqui no blog mais nos debruçamos, a CDU ficou muito aquém das minhas expectativas.

Não me chegaram até agora, e quando passo por terras de Loures também não vi, qualquer foto de estrutura 8x3 ou 4x3. Apenas vi formato mupi. E só os vi colocados já o PS ia na segunda fase de cartazes.

Nota de curiosidade, o PSD também começou, bem recentemente, a ter uns cartazes afixados, numas estruturas menores que mupi.

Voltando ao cartaz de Bernardino Soares, não fossem aqueles “rabiscos” em vermelho e amarelo e estaria um cartaz “a la CDU” que serviria para qualquer outro concelho do país, com óbvia excepção para os municípios onde a CDU lidera. Nesses casos o cartaz até podia ser igual, só mudava o slogan.

Outra coisa que me ocorre ao olhar para o cartaz … há ali algum excesso de maquilhagem (ou photoshop) nos olhos do Bernardino, não há?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:43


Candidatos e os anúncios no Facebook

análise de Virginia Coutinho, em 25.07.13

O Facebook é uma rede social que tem sido utilizada por muitos candidatos nestas autárquicas de 2013. Entende-se que o facto de 4,8 milhões de portugueses utilizarem a plataforma possa ser um argumento de peso que os leve a apostar neste meio de comunicação.

A aposta mais frequente nesta plataforma prende-se com a criação de uma página, havendo alguns candidatos a apostar nos anúncios (pagos).

 

aqui foi partilhada a análise dos outdoors do candidato pelo PS de Loures, pelo Rodrigo, e fui recuperá-la para agora analisar o anúncio feito pelo candidato no Facebook, que me foi enviado.

 

PS Loures

 

Comentários: a pessoa que recebeu o anúncio não era de Loures e portanto não se encaixava no público-alvo, o que me poderá fazer presumir que a segmentação não foi muito exacta. O anúncio poderia ter mensagens segmentadas em detrimento de uma mensagem genérica, bem como um call to action. Já identificam o partido e concelho no título, pelo que poderiam ter aproveitado o corpo de texto para colocar outras informações.. A imagem é perceptível, facilmente identificamos o candidato e o seu partido. Apesar de poder ser melhorado, não é de todo um mau anúncio.

 

Marco Almeida Sintra

 

Por seu lado, o actual Vice-presidente da CM de Sintra e candidato a presidente, Marco Almeida, também nos presenteou com anúncios no Facebook.

A imagem não é, na minha opinião, a melhor. O que poderia ter o intuito de ser uma atitude descontraída é uma imagem confusa e com ruído, em que não se entende o que está o candidato a fazer com o braço. O anúncio identifica o candidato (independente), a autarquia e apela a que as pessoas o sigam.

 

PS Oeiras

Por fim, trago-vos um exemplo muito particular, o de Marcos Sá, candidato à Câmara Municipal de Oeiras (também já aqui analisado)

O candidato pretende a angariação de “gostos” na página e, para tal, opta por fazer um anúncio sem qualquer referência ao que se trata (apenas nas letras cinzentas em baixo poderíamos presumir que era um anúncio de um candidato às autárquicas). Uma referência ao Benfica?! Qual a relação com o candidato do PS à CM de Oeiras?!? Acho que este é um péssimo exemplo da tentativa de angariação de seguidores ou potenciais votantes através de anúncios de Facebook.

 

Nota: Muito obrigada ao Diogo e à Carina que nos enviaram as imagens.

Caso recebam algum não hesitem em partilhar connosco.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:49


Loures :: PS :: segunda vaga

análise de Rodrigo Saraiva, em 05.07.13

aqui analisei os primeiros cartazes do PS em Loures. Esta campanha tem agora na rua a segunda fase.

Graficamente (cores e lettering) esta fase segue a mesma linha, transmitindo coerência.

 

As diferenças estão sobretudo em dois pormenores, mas que são “pormaiores”.

Do slogan “futuro de confiança” caminhou-se para “uma equipa de confiança”, dando força ao aparecimento no cartaz de Carlos Teixeira, o actual Presidente da Câmara Municipal e agora candidato à Assembleia Municipal, que faz assim endosso a João Nunes, que se deu a conhecer no primeiro cartaz, mostrando que existe um projecto de continuidade.

O segundo “pormaior” é que João Nunes surge neste cartaz de fato e gravata. Depois de se apresentar como autarca de proximidade e fazedor, ei-lo agora mais institucional.

 

É um cartaz que cumpre e que demonstra uma solidez na estratégia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:46


Loures :: PS

análise de Rodrigo Saraiva, em 27.05.13
Loures vai receber um embate muito interessante e que talvez venha a receber a atenção dos media.

O actual presidente, Carlos Teixeira, do Partido Socialista não se pode recandidatar e o PS volta a apostar na fórmula que lhe deu a conquista da autarquia, apresentando como candidato o Presidente da Junta de Freguesia de Loures, João Nunes, que curiosamente e salvo erro, sucedeu a Carlos Teixeira na Junta.

 

O PCP faz uma aposta forte, numa tentativa de reconquistar uma autarquia que já foi um seu bastião, apresentando um dos seus principais rostos, o líder parlamentar Bernardino Soares, e o PSD faz uma aposta arrojada e apresenta um dos autarcas mais carismáticos, Fernando Costa, que não se pode recandidatar nas Caldas da Rainha. Ingredientes com potencial mediático, um palco que todos os candidatos desejam, mas com a dificuldade de este ter que ser nos media nacionais pois em Loures são praticamente inexistentes, ou até nulos, os media locais.

A somar a isto está o facto de o candidato do PSD já ter assumido que não irá ter outdoors, fazendo disso um facto político, não deixando de ser uma acusação quase directa ao candidato do PS que foi o primeiro a abrir as hostilidades, marcando forte presença em todo o concelho com o seu primeiro outdoor.

 

João Nunes tem que se dar a conhecer e o seu primeiro cartaz, quer pelo conteúdo como pela distribuição geográfica, cumpre pragmaticamente esse objectivo. Um cartaz simples, com 4 ingredientes básicos: 1- a imagem do candidato, na tradicional posição de braços cruzados e surgindo sem gravata e mangas arregaçadas, visando demonstrar como um autarca de proximidade e fazedor; 2 – o slogan, pouco original, banal, mas que não compromete; 3- o nome do candidato (sem necessidade de reforçar que é candidato. Isto é só um teaser para uma próxima análise a um candidato no norte do país). 4- o logótipo do Partido.

A escolha do verde está bem conseguida. Desnecessários aqueles apontamentos de várias cores antes do nome. E passa quase despercebido como “padrão de fundo” a imagem icónica de município.

O PS começou com força. Um cartaz eficaz para o objectivo e reforçado pela forte presença no terreno do mesmo.

 

 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:14


Loures

análise de Rodrigo Saraiva, em 21.08.09

Hoje é o dia da paixão aqui no blog. Desta feita o colorido cartaz de Maria Geni, a candidata do PSD à Câmara Municipal de Loures.

O cartaz aproveita o reconhecimento do trabalho que a candidata tem enquanto Presidente da Junta de Freguesia da Portela.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:40


Imagens de campanha

Compilação e análise de imagens das Campanhas Portuguesas (e não só). Cartazes, folhetos e materiais digitais (e outros). O melhor e o pior. Os verdadeiros e não só.

e em 2009 foi assim


Envio de contributos

imagensdecampanha@sapo.pt






Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Visitas


subscrever feeds