Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Póvoa de Varzim:: CDS, PS e PSD

análise de Carlos Furtado, em 13.09.13

A Póvoa de Varzim sempre foi mais inclinada para a direita do que para a esquerda, o que permitiu que durante anos o CDS fosse governo e depois o poder transitasse para o PSD, fazendo com que o PS nunca tenha conseguido gerir os destinos poveiro.

As eleições de 2013, a exemplo do que acontece em muitos outros concelhos, obrigou a uma mudança de candidatos por via da lei da limitação dos mandatos. No caso do PSD isso é mais notório pois o actual presidente José Macedo Vieira não se pode recandidatar, abrindo espaço para Aires Pereira. O PS avança com Elvira Ferreira e o CDS com Jorge Quintas Serrano.

Mas vamos directos aos cartazes, e começamos exactamente pelo do CDS.

Pelo que vemos nos cartazes 8x3 a aposta do CDS passou por mostrar uma equipa, que como se pode ver é jovem. Não é caso único a aposta em mostrar equipas em detrimento do cabeça de lista, e demonstra isso sim que mais do que um candidato há um leque de pessoas que suporta uma candidatura. Isso torna-se mais forte se os candidatos forem conhecidos o que potencia a credibilidade da lista. Neste cartaz temos sempre o problema da colocação das mãos dos candidatos. As senhoras resolveram a questão colocando os braços ao longo do corpo e os homens cruzando os braços. Esta posição é muito usada mas também muitas das vezes entendida como demonstrativa de inoperância. Confesso que ao olhar para este cartaz fico mais com a sensação de equilíbrio e bem estar com a vida, talvez pelos sorrisos dos candidatos, do que essa carga negativa de que falava.

O slogan de resto sustenta a foto e dá-lhe razão de ser. Não que seja uma grande tirada, mas pode ter um efeito comunicacional forte e de construção de um discurso de campanha.

No geral o cartaz é limpo. Não tem ondas, não arrisca vários tipos de letras nem combina cores. O que permite ter boa leitura.

Não simpatizo com a solução encontrada nos cartazes mais pequenos e que mostram os candidatos às juntas, mas apenas na questão do bloco com o nome do candidato. Noto também que neste cartaz o nome do candidato à Câmara não aparece. Este formato também não ajuda e claro que a aposta foi em passar a imagem dando tamanho e dimensão às fotos e boa visibilidade ao slogan que mantém uma ligação ao slogan principal com “É agora”.

Diria que estão equilibrados, não cometem erros, mas também não são inovadores. Cumprem bem a missão. A aposta do CDS num candidtato jovem e com notoriedade local pode vir a ser uma surpresa autárquica.

Vamos então aos do PS.

Curiosamente iniciei a minha actividade no blog comentando este cartaz, aqui, e como tal não vale a pena voltar ao tema.

Mas este de 8x3 merece algumas considerações e que aviso desde já nada abonatórias. Começo pela falta de empatia que a candidata consegue neste cartaz. E perante isso sou obrigado a preferir os cartazes que inicialmente não gostei.

Repare-se que por exemplo o logomarca ganha tanta projecção quanto os candidatos a vereadores, que até parece um deles. Sou a favor da criação de um logomarca da campanha, mas também não o devemos usar de molde a que crie entropia na mensagem. A não ser que ele seja também usado como slogan do candidato.

Por fim quer-me parecer que a solução encontrada para dar os nomes aos candidatos, colocando-os sobre as imagens, poderia ter sido um pouco mais ousada. Enfim não sou fã destes cartazes. 

Do PSD só nos chegaram estes, com um formato que tem sido utilizado com algum sucesso pois ganha visibilidade múltipla, e por isso podemos incorrer em falha na observação. É que ao contrário do cds e ps, a campanha continua centrada no cabeça de lista. O slogan potencia um envolvimento emocional entre o candidato e os seus eleitores, o que é sempre bom. Para acentuar essa ligação as fotografias em segundo plano mas que não ofuscam o candidato, que tem uma boa fotografia. Factor positivo. Mas como não há bela sem senão, temos a utilização do verde no nome do candidato sobre um fundo azul. A leitura sai prejudicada. Mas claramente é uma boa campanha.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:13



Imagens de campanha

Compilação e análise de imagens das Campanhas Portuguesas (e não só). Cartazes, folhetos e materiais digitais (e outros). O melhor e o pior. Os verdadeiros e não só.

e em 2009 foi assim


Envio de contributos

imagensdecampanha@sapo.pt






Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Visitas