Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Liderar Istambul, Cidade do México e Tunes

análise de Virginia Coutinho, em 03.09.13

Já por aqui fomos falando da importância da rede social Facebook nestas autárquicas. Os candidatos vêem nesta plataforma, que reúne já cerca de 5 milhões de contas portuguesas, uma excelente oportunidade de estarem em contacto com os seus eleitores e de angariarem mais simpatizantes. Apesar de muitos candidatos terem apostado nesta rede social contam-se pelos dedos aqueles que a estão a usar bem e a tirar o devido proveito da mesma.

 

Enviaram-nos as imagens abaixo e por ser uma situação insólita, a roçar o ridículo, não quisemos deixar de analisar.

 

João Cordeiro é o candidato pelo PS à Câmara Municipal de Cascais e apostou no Facebook. Carlos Carreiras é o candidato do PSD/CDS à mesma autarquia e também apostou nesta rede social (podem ver a análise das imagens das campanhas aqui).

Até aqui nada de inesperado...

 

Quando acedemos a uma página de Facebook existem um conjunto de métricas que são públicas para qualquer utilizador, como a cidade mais popular, isto é, a cidade comum a mais seguidores que estão a falar sobre a página, a interagir com a página (o Facebook considera que um novo seguidor faz parte das "pessoas que falam sobre isto").

A página de Carlos Carreiras, “Viva Cascais” tem como cidade mais popular “Cascais”. Isto é, o candidato concorre à Câmara de Cascais, os seus eleitores são de Cascais e é com eles que quer comunicar, logo faz todo o sentido que os seguidores angariados e as interacções sejam de/com pessoas de Cascais.

 

Viva Cascais

O que é surpreendente é o facto de a cidade mais popular da página da campanha de João Cordeiro, "Liderar Cascais", ser Istambul, na semana de 21 de agosto, Cidade do México, na semana passada, e Tunes, esta semana. Isto é, grande parte dos seguidores desta página estão nessas cidades. (Que cidade irá calhar na rifa na próxima semana?!)

 

liderar cascais
(Imagem retirada na semana de 19 de Agosto)
(imagem retirada na semana de 26 de Agosto)
liderar casacais joão cordeiro
João cordeiro
(imagem retirada hoje, dia 3 de Setembro)

O que poderia justificar esta situação: existirem muitos emigrantes portugueses nestas cidades, o que não é o caso; o candidato ter muitos amigos nestas cidades, o que também não acredito; existir uma página com nome semelhante nos países, levando os seguidores a fazerem gosto e a intergirem na página errada; terem comprado seguidores através de um qualquer website, ou seja, terem angariado seguidores apenas para “inglês ver”. Possivelmente existirão outras hipóteses mas de repente não me recordo de nenhuma.

 

Acho a situação no mínimo insólita e parece-me refletir um mau uso da rede social e uma exagerada valorização da quantidade em detrimento da qualidade.

Cartão vermelho para o candidato!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:13


já andam a falar aqui

De Helder goncalves a 03.09.2013 às 21:50

Compra de \"gostos\"?

De Virginia Coutinho a 04.09.2013 às 09:09

Olá Helder, obrigada pelo comentário!
Sim, essa é uma das hipóteses...:)

De Sara a 04.09.2013 às 10:51

Alguém encarregue da campanha estar lá de férias?

O que será interessante é ver quantas campanhas acusam o mesmo padrão. Se, por exemplo, metade das páginas tem pessoas "de férias", então...

Excelente descoberta!

De Virginia Coutinho a 04.09.2013 às 15:03

Olá Sara, obrigada pelo comentário!

:)

De João Alexandre a 04.09.2013 às 11:13

Bom artigo Virgínia.

Realmente isto é algo que com certeza já viste em outras marcas e empresas, eu também.

É de louvar a tua sofisticação em não quereres levantar ondas, porque na realidade é a opção mais óbvia que fizeste sub-entender: que os gostos são artificiais.

De Virginia Coutinho a 04.09.2013 às 15:06

Olá João! Gostei da parte da "sofisticação"!:)

Existe pelo menos mais um caso semelhante e escreverei sobre isso na próxima semana.

De André Silva a 05.09.2013 às 13:26

Se são likes comprados e há subsídio do Estado às eleições, os likes foram comprados com dinheiro público. Ou seja, dinheiro de todos nós. Um escândalo!

Comentar post



Imagens de campanha

Compilação e análise de imagens das Campanhas Portuguesas (e não só). Cartazes, folhetos e materiais digitais (e outros). O melhor e o pior. Os verdadeiros e não só.

e em 2009 foi assim


Envio de contributos

imagensdecampanha@sapo.pt






Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Visitas