Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Felgueiras :: CDS, PSD e PS

análise de Carlos Furtado, em 02.08.13

Felgueiras entrou para a alta-roda da política portuguesa por duas más razões. A primeira, pelos processos, fuga e regresso da sua "presidenta" mais emblemática: Fátima Felgueiras. A segunda, pelos "sopapos" que Francisco Assis recebeu quando era presidente da distrital do PS porto e tentou impor uma candidatura que não a da "Fatinha".

Em 2001, Maria de Fátima da Cunha Felgueiras Almeida de Sousa Oliveira venceu, pelo PS com 53%. Em 2005, vence igualmente mas com a capa do movimento XVII, para em 2009 debaixo de outra capa desta feita chamada MSP, para ver o post do Nuno Gouveia de 2009 clique aqui,

Movimento Sempre Presente, ver a câmara ser conquistada por José Inácio Cardoso Ribeiro, ao serviço da coligação PSD/CDS.

E agora em 2013 Fátima Felgueiras abandona pois, pasme-se, diz que a política está sem grandeza e como tal não se sente motivada. Mas seria bom lembrar que grande parte dos seus apoiantes regressou ao PS.....

Esta união do PS é o grande motivo de alteração do equilíbrio de forças existente no concelho, mas o facto de o CDS não ter continuado na coligação que governa Felgueiras e ir apresentar uma lista própria, irá também contribuir para desequilibrar os pratos da balança. Pois os poucos mais de 1% que habitualmente o CDS alcança podem ser fundamentais no resultado final. Fazendo umas contas de merceeiro, e com base no último resultado autárquico de cada um, teríamos que o PSD aponta para 46%, o CDS pelos 1,8% e o PS 44%. Ou seja, luta renhida é o que se prevê, pois qualquer mudança de voto é significativa.

 

Mas indo aos cartazes, comecemos pelo do PS. 

Interessante escolha de cor, fugindo do vermelho que seria o lógico numa candidatura socialista, do azul do cds que é usado até pelo bloco de esquerda, apostando num verde que não sendo o do vinho verde da região, é facilmente distinguido no “ruído” que pululam nos nossos concelhos. Eduardo Bragança não precisa de apresentação, e estou em crer que o próprio não se candidataria a Olhão e que os seus cartazes estão apenas colocados em Felgueiras, mas repare-se que não há qualquer referência ao cargo ao qual se candidata nem mesmo ao concelho do qual diz estar perto. A simplicidade foi talvez um pouco longe. Mas eu gosto. É simples e directo. A fotografia é que penso ter sido pensada para ser colocada no lado direito do cartaz, e ao ter ficado onde ficou tem o olhar dirigido para fora da nossa atenção. É pena pois assim estraga a nota “artística”. O fundo com pessoas é bem conseguido, transmitindo uma proximidade com as pessoas, fundamental numa eleição autárquica.

 

Agora o PSD.

Inácio Ribeiro é o presidente e como tal parte com dupla vantagem. É conhecido e tem obra para apresentar. Daí a estratégia de campanha que implementou. Complementar entre si, estes dois cartazes pecam graficamente. Este com a obra feita é muito confuso.

Além de que a utilização da criança não é brilhante. Ela aparece triste, com o olhar baixo como que tendo cometido alguma asneira da qual se penitencia. E no lado direito do cartaz as criancinhas fugiram? E porque temos um degradé entre o verde e o laranja? Este seria um cartaz típico do bloco e do pcp. Mas já nada é como dantes, e hoje em dia a procura da melhor forma de passar a mensagem levou a uma quebra de tabus.E o carimbo "cumprimos" deveria estar do lado direito, dando mais força ao que efectivamente fez e nao a meio, dando a ideia de que também em 2009 a responsabilidade era dele.

 

Em relação a este segundo, 

em que Inácio diz ser um presidente amigo, gostava de saber de quem. Eu sei que ele sabe que os felgueirenses sabem quem ele é, mas nem uma referência ao concelho? E porquê a área branca com um desenho que pretende simbolizar duas mãos “amigas” a entrelaçarem-se? E para onde olha Inácio? E uma vez mais as crianças? Esta mania da utilização das crianças para angariar votos pelos vistos é contagiosa. E perigosa diria eu. E sobre uma foto azul que nem é azul nem é cinza. O simples sempre foi a melhor arte. O slogan é uma continuidade. Em 2009 era "nova esperança" e agora "Manter a esperança". Embora dê continuidade na mensagem, estou em crer que deveria ter optado por algo mais afirmativo para quem é presidente em exercício.

 

E chegamos ao CDS.

Assim numa primeira leitura sabemos que o cartaz é para as autárquicas de 2013. É bom saber, pois poderíamos estar equivocados. Aqui temos um cartaz simples. Mas não quer dizer que bem construído. Uma vez mais a referência ao concelho está esquecida. Apenas num breve apontamento no endereço de facebook que não é sequer da candidata mas do cds local, e mais a mais é uma página pessoal e não de comunidade ou política. Mas isso deixo para a Virginia. Admito que a capacidade financeira da campanha não seja muita, até porque os objectivos serão seguramente baixos, e como tal atrevia-me a dizer que deveria ter sido mais ousada e ter apresentado propostas concretas. Conhecimento, trabalho e empenho é curto para quem precisa de se posicionar e cativar alguns votos. Não apostou em nenhum nicho em especial, atira sem ter um alvo definido. E como tal, dificilmente terá caça no seu alforge. Bem, nem vou falar na onda. Quem me dera ter a patente da onda nos cartazes. Ficava rico.


Assim a modos de campeonato de cartazes em Felgueiras, dava o primeiro lugar ao do PS, deixando ao caro leitor a tarefa de ordenar os restantes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:25


já andam a falar aqui

De joaquim a 02.08.2013 às 20:18

E que tal antes de comentarem a imagem do Dr Inácio Ribeiro tentassem perceber o conceito e a ideia do trabalho?????

De Fernando Moreira de Sá a 03.08.2013 às 04:11

Excelente análise!

De Hugo Serejo a 05.08.2013 às 13:19

Caro Joaquim do dia 02/08/2013 a questão é que o que se analisa neste blog é exactamente a campanha no seu lado estético, comunicacional e de Marketing, e qual a mais valia ou não que esse lado pode trazer a qualquer projecto de qualquer candidato!

De Carlos Furtado a 19.08.2013 às 00:42

Caro Joaquim peço desculpa por só agora aqui vir responder, mas como o Hugo Cerejo já teve a gentileza de esclarecer, aqui procuramos acima de tudo analisar cartazes e demais peças da campanha. No caso concreto até conheço a obra e a imagem que tem. Mas isso ficará para outros locais. Mas obrigado pelo seu comentário.

De Ana Silva a 17.09.2013 às 15:14

LENDO ESTES COMENTÁRIOS PARECE-ME QUE ISTO É CRITICAR POR CRITICAR, SEM CRITÉRIO OU TATO! O QUE SERVE NUM CARTAZES JÁ NÃO FICA BEM NOUTROS…. UM EXEMPLO - ENTRE VÁRIOS - SE NO CARTAZ ESTIVER O ANO É ESTUPIDO DADO QUE O MESMO FOI COLOCADO COM O PROPOSITO DESTAS ELEIÇÕES, SABENDO TODOS NÓS EM QUE ANO ESTAMOS, SE NÃO TIVER A LOCALIDADE É UMA FALHA POIS ESTE ESTAR COLOCADO EM FELGUEIRAS PODERIA O CANDIDATO ESTAR A CONCORRER A LOURES!!!!!!!! HÁ TANTO POR ONDE CRITICAR, QUE FALTA DE IMAGINAÇÃO.

Comentar post



Imagens de campanha

Compilação e análise de imagens das Campanhas Portuguesas (e não só). Cartazes, folhetos e materiais digitais (e outros). O melhor e o pior. Os verdadeiros e não só.

e em 2009 foi assim


Envio de contributos

imagensdecampanha@sapo.pt






Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Visitas