Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Caminha :: PSD e PS

análise de Carlos Furtado, em 05.07.13

Quem não conhece Caminha não conhecerá uma das mais bonitas zonas do norte de Portugal. O seu mar, por norma frio e ondulado, faz a delícia dos muitos surfistas e banhistas que a frequentam. Os primeiros o ano inteiro, os segundos no verão. E não resisto a contar uma história que nada tem a ver com política mas que prometo ter a sua graça. Nos inícios do séc XXI eu trabalhava e vivia em Lisboa. Regresso ao trabalho após mais uma passagem de ano e conversa habitual com companheiros de trabalho. Lá fui dizendo que tinha estado em Viseu quando um dos meus parceiros de falatório me disse com um ar muito satisfeito que tinhamos estado muito perto. Caminha era o local onde o jovem tinha estado…..

 

Bem, voltemos nós a Caminha e às eleições autárquicas que se avizinham a passos largos. O PSD tem tido uma” presidenta” que por via da limitação de mandatos não vai desta feita a votos. O PSD avança então com o actual vice-presidente Flamiano Martins. A diferença de 1700 votos, que representam cerca de 16%, dão alguma tranquilidade ao candidato. Mais a mais que tem a vantagem de ter estado no executivo e certamente com alguma obra feita. Educação, Desporto e PDM eram as suas pastas. Não será difícil de imaginar o quão popular é na zona.

 

Pelo seu lado o PS avança com Miguel Alves, jurista e filho da terra mas radicado em Lisboa. Membro da comissão política nacional do partido, foi colaborador próximo de António Costa quando este foi ministro e depois na câmara municipal de Lisboa onde ainda colabora. Visita frequentemente os pais, li algures durante esta pesquisa, e tem estado em campanha desde o final do ano passado.

 

Percebe-se que o PS está a apostar num bom resultado fazendo avançar um filho da terra que conheceu o sucesso na capital, e que o PSD está confiante que vai manter a posição que detém. Uma e outra situação estão bem patentes nos cartazes que aqui trazemos.

 

Debrucemo-nos primeiro em quem está no poder. O PSD.

 

  

Fundo azul remetendo para o mar de que falávamos, três palavras simples que procuram retractar o homem que os caminhenses conhecem pela obra feita: trabalho, seriedade e competência. A fotografia é boa. Simples, mas eficaz, pois consegue transmitir alguma empatia com quem visualiza o cartaz. Pormenor interessante é o facto do logo do PSD aparecer a branco, não criando nenhum ruído e assim não distrair da mensagem principal: o nome e a mensagem.

 

O PS apostou noutra linguagem e quanto a mim de forma confusa.

 

 

A fotografia é boa, apresentando um candidato jovem, sem gravata, com um sorriso qb. Transmite confiança, tranquilidade, futuro. O mar que nos aparece de fundo é na procura da identidade da região. Na fotografia que analiso dá a ideia de ter muito trabalho de Photoshop mas posso estar a ser enganado. (Inicialmente pensei ser uma fotografia de banco de imagens mas devo andar com essa mania). No entanto o autor do cartaz deve ter usado todos os tipos de tipografia que tinha no computador, pois 5 conto eu. E ao contrário do seu adversário, resolveu colocar a mãozinha vermelha do PS que sinceramente cria mais desequilíbrio. Digo mais, pois à profusão de tipos de letras somam-se umas ondas verdes e azul para além das ondas naturais do mar minhoto. É muita onda que acaba por “enrolar” o candidato. E claro que letras brancas sobre fundos claros não é a via mais fácil para percorrer quando se quer passar uma mensagem.

 

Assim sendo, claramente o PSD parte em vantagem. Mas aguardemos por uma segunda vaga para ver se o PS corrige a mão e se o PSD não faz estragos. Para já nem Caminha fica perto de Viseu, nem o PS consegue destronar o PSD.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:43


já andam a falar aqui

De João a 16.07.2013 às 22:24

Faltou dizer que o candidato do PSD utilizou a máxima da CDU para o trabalho autárquico: Trabalho, Honestidade e Competência, apenas substituindo honestidade por seriedade.

Comentar post



Imagens de campanha

Compilação e análise de imagens das Campanhas Portuguesas (e não só). Cartazes, folhetos e materiais digitais (e outros). O melhor e o pior. Os verdadeiros e não só.

e em 2009 foi assim


Envio de contributos

imagensdecampanha@sapo.pt






Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Visitas