Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ao que venho

análise de João Gomes de Almeida, em 14.05.13

É bom estar de volta quatro anos depois, perceber que ainda existem campanhas políticas e que a democracia ainda mexe, ainda que cada vez mais diminuída aos olhos da população. Mas qual população? O povo! Povo que de quatro em quatro anos vê os seus concelhos e freguesias invadidos por outdoors, flyers, mupis, canetas e carros de som dos mais variados partidos e muitas vezes excêntricos movimentos de cidadãos independentes. 

O Imagens de Campanha aparece no meio desta confusão, com o objectivo de mostrar, entreter e escrutinar a propaganda que se publicita nestes dias. Lançando um olhar atento sobre o que de melhor se vai fazendo por aí e também sobre o que de pior nos é dado a conhecer.

Bem... Os meu colegas de blog são dois reputados especialistas de comunicação, que provavelmente e naturalmente vão incidir sua análise na estratégia e na mensagem das candidaturas. Eu, como publicitário, vou ter que ceder ao defeito de profissão e centrar-me mais na chamada dramatização da mensagem, ou se preferirmos na imagem em si própria. Tendo sempre duas abordagens de cada peça: o grafismo (a chamada direcção de arte) e o texto (o dito copy). 

Eleitores, tenho pois que vos dar um conselho honesto: um candidato que aprova uma imagem de campanha foleira ou com pouco cuidado estético é por norma um tipo com mau gosto, que se tornará um autarca com mau gosto e que acabará por poluir visualmente as vossas cidades com mamarrachos arquitectónicos, parolices ditas culturais e iniciativas duvidosas, sem interesse e que ficam a dever muito à criatividade.

 

Senhores candidatos, agora falo para vocês. Se não querem passar esta ideia lanço-vos dois desafios:

 

1) Abandonem os headlines (ou slogans) em tom de cliché, do tipo: um novo rumo, uma nova ambição, unir qualquer coisa, juntos coisa e tal, fazer mais, fazer melhor, uma equipa que qualquer coisa e outras coisas assim do género.

2) Aconselhem-se com profissionais de design e direcção de arte capazes de darem uma imagem interessante e com bom gosto (e não, não é discutível) à vossa campanha.

 

Mas, caros putativos autarcas, não poderia dizer tão mal sem no final vos deixar algum alento. Por isso, aqui ficam algumas boas campanhas que já se fizeram na política em Portugal. É favor inspirarem-se.

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:12


já andam a falar aqui

De Maria Araújo a 15.05.2013 às 16:38

Gostei. E, as autárquicas ainda estão a alguns meses e já me cansam os cartazes (imagino o quanto vai custar aos contribuintes).

Comentar post



Imagens de campanha

Compilação e análise de imagens das Campanhas Portuguesas (e não só). Cartazes, folhetos e materiais digitais (e outros). O melhor e o pior. Os verdadeiros e não só.

e em 2009 foi assim


Envio de contributos

imagensdecampanha@sapo.pt






Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Visitas